Dicas

MATÉRIA PRIMA

MADEIRA MACIÇA

É a primeira matéria-prima utilizada na fabricação de móveis. Tem como características a beleza de suas diferentes fibras e colorações, alta resistência física e mecânica, durabilidade e usinabilidade (pode ser emoldurada, torneada ou entalhada).

Hoje com o avanço das tecnologias e dos materiais, as madeiras de Lei maciças são mais utilizadas na forma de lâminas aplicadas sobre painéis (compensado, MDF e etc.) o que otimiza a utilização desta matéria-prima hoje mais escassa, uma vez que o maior volume fica por conta dos painéis, basicamente produzidos com madeiras de reflorestamento como pinus e eucalipto.

Na forma de tábuas é mais utilizada em molduras, entalhes e torneados, que é onde não se pode utilizar os painéis laminados.

MDF

Do inglês, Medium Density Fiberboard (chapa de fibra de média densidade), é um painel constituído apenas de partículas finas de *madeira (fibras de densidade média), homogêneo em toda a sua superfície, o que lhe confere a possibilidade de ser trabalhado nos processos de usinagem de topo e superfície, cortes e entalhes, com boa resistência física e mecânica. O MDF é a matéria-prima ideal em projetos de móveis que apresentam detalhes de usinagem como peças com bordas usinadas (molduradas), peças com detalhes usinados na face frontal e peças entalhadas.

Possui superfícies suaves, praticamente sem imperfeições dando uma aparência de madeira maciça.

Aceita todos os tipos de revestimento como lâminas de madeira, fórmica, pintura, filme de PVC, BP (Baixa pressão – melamina) e etc.

*as madeiras utilizadas na fabricação do MDF são o pinus e o eucalipto, obtidas através de reflorestamento, o que contribui para a preservação do meio ambiente.

COMPENSADO

Painel constituído de lâminas de madeira coladas umas sobre as outras alternando o sentido das fibras, formando uma malha de compensação das forças e fraquezas das lâminas para garantir maior estabilidade ao produto e diminuir a tendência ao empenamento.

Existem muitas variações do produto, as mais comuns são:

-Compensado laminado (várias camadas de lâminas).

-Compensado sarrafeado (painel formado por sarrafos de pinus com camadas de lâminas nas duas faces).

PAINEL COM REVESTIMENTO MELAMÍNICO

Melamínico baixa pressão (BP): É uma placa de MDF revestida, em uma ou duas faces, com películas decorativas impregnadas com resinas melamínicas, o que lhe permite uma superfície totalmente fechada, livre de poros, dura e resistente ao desgaste superficial. Possui média resistência a abrasão, por isso, é menos utilizado em tampos de mesas, sendo mais empregado na "caixaria" dos móveis destinados a cozinhas, por exemplo.

Melamínico alta pressão (AP): : Os papéis utilizados para Alta Pressão são os mesmos que para BP, o que difere é que sob Alta Pressão o papel decorativo é prensado com temperatura e pressão superior, tendo entre ele e o painel várias folhas de papel Kraft, e é impregnado com resinas que dão maior resistência à umidade. Devido a esta característica, somada a maior resistência à abrasão e impactos, é empregado em cozinhas e banheiros. Por causa das resinas que são aplicadas, tem aparência brilhante. A Fórmica é um tipo de Alta Pressão.

São produtos que não requerem trabalho adicional de acabamento, apenas a colagem de bordas.

PAINEL COM REVESTIMENTO DE LÂMINA DE MADEIRA

Lâminas de madeira: Uma placa de MDF é revestida com lâminas de madeira que são produzidas à partir da faqueação das toras, em diferentes processos. Para as madeiras de Lei são utilizados os processos que não desfiguram a aparência natural das fibras, veios e nós da madeira. O que se consegue é uma lâmina ou folha de madeira com aproximadamente 1 mm de espessura pelo comprimento e largura da tora.Existem no mercado uma infinidade de tipos de madeira na forma de lâminas, que podem ser escolhidos e utilizados na fabricação de móveis.Existem também as lâminas recompostas ou pré-compostas, que nada mais são do que madeira clara de reflorestamento reprocessada para dar a aparência desejada. São lâminas fabricadas industrialmente, onde algumas imitam o visual de lâminas naturais conhecidas e outras são criações dos designers dessas indústrias.


ACABAMENTOS

O acabamento tem a função de embelezar e principalmente proteger o móvel. É um revestimento que deve formar uma película, ser ao mesmo tempo duro e elástico, estar perfeitamente aderido, suficientemente inerte à ação do ambiente e resistente aos fatores químicos e físicos.

PINTURA

- Texturizado: também chamado de fórmica líquida ou laca gofratto. Trata-se de um poliuretânico texturizado com acabamento fosco. É mais resistente do que a laca e proporciona acabamento único, sem emendas.

- Microtextura: pintura que apresenta as mesmas características do texturizado, com o único diferencial de ser mais sutil ao toque.

- Laca: utiliza a aplicação de fundo poliuretânico (PU) branco com várias demãos para fechamento dos poros de madeira e recebe acabamento fosco, brilho ou alto-brilho.

- Tingidor: para dar a tonalidade requerida às lâminas e madeiras embelezando o móvel.

- Selador: forma a base necessária à aplicação do verniz.

- Verniz: é uma película de acabamento quase transparente para proteção, profundidade e brilho. Sua formulação tradicional contém óleo secante, resinas e um solvente como aguarrás, mas modernamente são utilizados também derivados de petróleo como poliuretano ou epóxi. Em oposição às tintas, verniz não contém pigmento para ressaltar a textura ou cor natural.

EFEITOS DE PINTURA

- Decapê: marca os poros da madeira, normalmente em tonalidade clara.

- Pátina: confere ao móvel um aspecto envelhecido, estriado numa única cor ou mesclado.


DICAS DE CONSERVAÇÃO

A forma de conservar está diretamente relacionada com o tipo de acabamento e de material que foi usado na fabricação do móvel. Assim, é importante identificar a matéria-prima empregada e é também fundamental saber qual o tipo de acabamento que foi usado no móvel antes de proceder à conservação.

ACABAMENTOS

Selador e Verniz
Pode-se utilizar um pano levemente umedecido com água, secando em seguida, para não manchar. Pode manchar facilmente com o contato prolongado com água e é muito sensível ao álcool e a outros produtos químicos. Pode estar aplicado sobre madeira maciça ou laminados.

Laca e Microtextura
Para sua limpeza, podem ser usados um pano levemente umedecido com água e um sabão neutro, como o de coco ou detergente neutro. Eventualmente, para manchas mais resistentes, como riscos de caneta, pode-se usar um pano levemente umedecido com álcool doméstico. Contudo, antes de usar esse produto, recomendamos testar em uma parte não visível do móvel.

Melamina - BP e AP
Para sua limpeza, utilize um pano levemente umedecido com água e um sabão neutro (como o de coco). Para manchas mais resistentes, pode-se usar um pano levemente umedecido com água e álcool doméstico (ambos em partes iguais).

FERRAGENS

Peças em Aço Inox
As peças de aço inox e esmaltadas deverão ser limpas com pano levemente umedecido e sabão neutro ou desengordurantes, desde que não tenham cloro ou seus derivados. Após a limpeza, poderão ser aplicados produtos especiais desenvolvidos para a limpeza e conservação desses materiais. Esses produtos não deverão entrar em contato com as partes de madeira para se evitar manchas.

Puxadores
  Retirar o pó com pano macio, seco ou levemente umedecido com água e detergente neutro. Deve-se evitar qualquer tipo de fricção na peça. O contato com uma esponja de aço poderá remover a camada que protege o puxador, causando um estrago irreparável. Puxadores ou componentes dourados podem ter verniz protetor, assim, nenhum produto químico deve ser usado. Peças com "banho" de níquel (semelhante ao cromado) podem ficar esbranquiçadas com o passar do tempo devido à oxidação natural e, nesse caso, pode-se utilizar uma cera usada para polir pintura de automóveis. Caso use cera, ela não deverá ter contato com as partes de madeira.

Dobradiças e corrediças
É preciso evitar o acumulo de pó e gordura nas dobradiças e corrediças, pois isso prejudica o desempenho das mesmas. Para limpeza utilizar somente pano úmido e sabão neutro. Seque totalmente em seguida.

Embora as dobradiças e corrediças sejam robustas, elas possuem um limite de resistência. Portanto, nunca se deve apoiar o corpo sobre as portas ou gavetas abertas.

Vidros
Para a limpeza, utilizar água, limpa-vidros ou álcool (para remoção de marcas persistentes) diretamente em um pano apropriado ou toalha de papel. Não utilizar pano seco, esponja de aço ou outro objeto abrasivo, pois o atrito pode danificar o vidro. Não pulverizar o produto diretamente no vidro, mas sim, em uma flanela macia, pois os respingos podem causar danos nos revestimentos, acessórios ou partes com outros tipos de acabamentos.

Granitos e Mármores
Para retirar o pó, utilize um pano seco e macio, espanador ou uma escova seca com cerdas macias. Para a limpeza, utilize esponja macia sem esfregar, embebida em solução com água e sabão neutro. Após, retire com um pano embebido com água e depois seque com um pano limpo e macio. É importante tomar cuidado para não deixar a água usada prejudicar as partes próximas de madeira.

INTEMPÉRIES

Água
A madeira não deve ter contato prolongado com água, pois pode estufar ou dilatar o móvel, causando danos de difícil tratamento.

Sol
Em móveis em MDF BP e AP ou lâmina de madeira a exposição ao sol deve ser evitada, pois pode causar desbotamento e ou descolamento das bordas, se ficar totalmente exposto por longo período de tempo.

Calor
Evite o contato direto de objetos muito quentes sobre os móveis como, por exemplo: ferro de passar, panelas, etc, pois em alguns acabamentos podem formar bolhas ou manchas.

Mofo
A primeira dica para evitar o mofo é deixar sempre o ambiente bem ventilado, com as gavetas e as portas dos armários abertas. Na fabricação de um móvel, pode-se evitar o mofo, usando na sua construção a fibra de madeira de média densidade ou MDF, pois é um material que absorve menos umidade.

Produtos Químicos
Nunca use produtos que contenham silicone ou gordura, exemplo: (lustra móveis, óleo de peróba, etc...), pois estes produtos inviabilizam a repintura dos móveis.